Arquivo da categoria: Quadrinhos

Há muito tempo…

Clique para ampliar:

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Humor, Quadrinhos

A Última Ceia – várias versões pop

Como parte das ações de divulgação da última temporada de Lost, a ABC adaptou o famoso afresco de Leonardo da Vinci com os personagens da misteriosa e perigosa ilha tropical.

Mas essa brincadeira não é tão original assim. Já foram criadas muitas versões da Última Ceia para finalidades diversas no mundo do entretenimento. Seguem abaixo algumas.

Mas antes, a versão original de da Vinci:

Versão Battlestar Galactica

Versão House

Versão Família Soprano

Versão Arquivo X

Versão Os Simpsons

Versão South Park

Versão Popeye

Versão Lego

E, finalmente, versão Star Wars

Será que Robert Langdon explica isso?

ATUALIZADO:

Versão mascotes de cereais matinais (por Brian Stuckey)

Deixe um comentário

Arquivado em Animações, Ficção científica, Humor, Quadrinhos

Marvel Comics

Marvel

Eu poderia dizer que metade do ramo estadunidense de HQs de super-heróis é da Marvel Comics, mas estaria exagerando. Mesmo assim, sua importância é indiscutível!

Seu funcionário mais ilustre foi Stan Lee, o simpático, visionário, showman, “homero dos quadrinhos” e ex-diretor da editora. Podem acreditar em mim: se não fosse Lee e o ilustrador Jack Kirby, a Marvel não estaria onde está hoje!

E enquanto a DC Comics tem uma legião de heróis icônicos e mitológicos, a Marvel possui defensores da lei “humanizados”. Por exemplo, pegue o Superman e transforme-o em um rapaz nerd, com problemas financeiros, chefe aproveitador e poderes que parecem mais castigos do que bênçãos. Pronto, você tem o Homem-Aranha!

Quarteto Fantástico, O Incrível Hulk, Surfista Prateado, X-Men… todos consideram seus poderes uma sina e não uma dádiva.

Estou generalizando muito? Talvez. Mas deu para sacar a genialidade da coisa, certo? Não é para menos que a Marvel é conhecida como “A Casa das Ideias” e foi comprada pela Disney!

Deixe um comentário

Arquivado em Quadrinhos

Watchmen

Watchmen

No ano em que finalmente chega ao cinema o quase “infilmável” Watchmen, é gratificante saber que a Panini relança a graphic novel que originou o longa-metragem.

Watchmen, com roteiro de Alan Moore e traço limpo e seguro de Dave Gibbons, foi lançado pela primeira vez no Brasil na década de 1980. Uma obra concebida por dois grandes artistas ingleses, sob o selo da DC Comics, e que nada mais é que um best-seller e obra-prima definitiva sobre super-heróis.

Calma! Com “definitiva” não quero afirmar que nada mais de bom foi feito desde então. Muito pelo contrário, claro. Mas Watchmen é sem sombra de dúvidas um divisor de águas e se nós, simples mortais, ainda temos dúvidas profundas de nosso lugar na existência, pelo menos não precisamos mais dizer o mesmo do universo dos super-heróis. Afinal, na obra, Moore define muito bem “de onde vieram” os combatentes da justiça, “o que são” e “para onde vão”.

DE ONDE ELES VIERAM?
Com engenhosos flashbacks, Watchmen mostra os Minutemen, grupo de heróis dos anos 1940, época mais simples e inocente, onde os adversários da lei e da liberdade eram bem melhor delineados. E é nesse passado, ricamente detalhado na HQ, que Moore monta sua complexa trama. É na origem dos super-heróis que também nascerá o grande mal. A sombria ameaça que permeará a história e fulgurará implacável nas últimas páginas da revista.

O QUE ELES SÃO?
No presente (ou no presente de 1985), os Watchmen assumem a bandeira da justiça. Mas esses heróis, herdeiros dos extintos Minutemen, vivem numa época muito conturbada. As fronteiras entre o bem e o mal não estão mais nitidamente demarcadas. Eles são falhos e desacreditados.

PARA ONDE ELES VÃO?
Moore, implacavelmente, também apresenta o futuro dos super-heróis. Quem será ele? O quase-deus Dr. Manhattan? Não, esse é apenas o “ser absoluto”! Assustadoramente, aquele que guiará a humanidade talvez caminhe entre o bem e o mal, entre o heroísmo e a vilania. Mas para saber quem é, você precisa ler Watchmen…

Watchmen, edição especial da Panini, é apresentada em dois volumes (212 páginas cada) e totalmente recolorida!

Deixe um comentário

Arquivado em Quadrinhos

Planetary

planetary

Qual gibi eu levaria para uma ilha deserta?

Inicialmente pensei em Watchmen (como sou alanmooreníaco!). Mas acho que Planetary seria um ótimo guia de sobrevivência! 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Quadrinhos

Coletânea Silvio Ribeiro

Uma ótima oportunidade de ver os trabalhos de Silvio Ribeiro com toda sua riqueza de detalhes!
São mais de 40 ilustrações com temática voltada para quadrinhos feitas em lápis, nanquim e cores.
Abaixo, características do livro e como adquiri-lo.
Visitem também o site do artista: www.sribeiro.com.br

Características técnicas:
Formato: 17,5 x 25 cm, Impressão: off set, Capa: papel couché 240g – colorida
Páginas internas: Papél couché 115g – 32 páginas PB + 16 páginas coloridas
O preço do livro é R$ 20,00, já incluído o custo de envio pelo correio. Para adquiri-lo basta depositar este valor na conta abaixo e enviar um “scanner” do comprovante de depósito por e-mail (ssemr@yahoo.com.br) e também seu endereço completo para correspondência.

Dados da conta:
Banco do Brasil – Em nome de: Paulo Ricardo Mello Ribeiro
Ag: 3240-9. Conta: 9526-5
Quem morar em Porto Alegre ou arredores poderá pegar o livro direto com o artista, basta ligar para o fone 3386-1951 e marcar uma hora. Neste caso haverá um desconto do custo de correio.

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, Quadrinhos